terça-feira, 28 de novembro de 2017

como me expresso 2

existe uma fórmula que se vai aperfeiçoando
uma fórmula de como mostrar o que tá dentro
e se usa tanto, e tanto,
que nem mais por quem ela foi criada
faz efeito, ou sentido
e tudo parece já ter sido dito antes
mesmo que não tenha

por causa dessa fórmula

como me expresso

I
me sinto
eu sou
eu fui
foi é

e se não,
então
me sinto
eu fui
foi é

II
sou algo é
mas nunca sou
nada nunca é

montes de palavras que soam mal
todas juntas
tentando ser algo

quinta-feira, 16 de novembro de 2017

fecho todas janelas para os pingos de água não entrarem
mas também não entra ar e nem alívio

estou trancada e sufocada dentro da minha casa

quando não para de chover nunca

sem novidade alguma, chove lá fora
tem chovido muito ultimamente, toda semana
e chuvas fortes, que deixam o dia anterior quente demais
e o dia seguinte úmido demais

então temos esse ciclo, uma chuva
uns dias insuportáveis de quente
muito vento, não permitindo abrir janelas
apesar do dia muito muito quente
e então chuva, tão intensa que bate nos vidros da janela do meu quarto
e me assustam
e não me permite que as abra, e deixe a brisa da chuva entrar

e é mais um dia quente demais
como a maioria deles são
não adianta nada reclamar, mas reclamar é necessário
o que mais eu comentaria se não fosse o óbvio?

quarta-feira, 15 de novembro de 2017

- sobre escrever

I
discordo
o tempo todo
quando alguém ainda lembra que um dia já escrevi

recordo
o tempo todo
que as palavras são o meu único refúgio

II
as palavras não são capazes
de representar tudo o que eu sinto
eu mesmo, não consigo sentir o que eu sentia

mas, ainda assim, são as palavras
e suas imagens, que são capazes
de fazer sentir um mundo que nem é meu.

II
escrevo por não estar bem resolvida comigo
então tenho um tempo pra discutir o que acho
o que sinto e preciso
escolher de forma racional as palavras que dizem o que eu não sei o que significa
que está aqui dentro
e esperar que tudo se resolva
com o tempo - gasto com as palavras
I
tristemente me sentindo completa
enquanto tudo desmorona
aos redores e dentro

ninguém vê
enquanto quebro
e me completo

II
Era uma vez e eu sabia o que fazer
e onde ir
e pra quem perguntar caso não soubesse, então

Era uma vez e eu não tinha muita certeza sobre quem eu era
mas eu sabia onde eu devia estar
eu sabia o que eu sabia,
e meu potencial

É então uma vez
e eu sei o que e com quem tenho que lidar todos os dias
mas não sei para onde essa então conhecida está indo
e por que não está indo para onde sabia,
quando era uma vez,
que deveria ir.

terça-feira, 24 de outubro de 2017

I
enquanto durmo descanso da ficção
enquanto acordada descanso de existir

II
sonhando acordada
quem diria seria
problema

evitando o sonho realizar

criando outros